Dicas para viagens internacionais

Hoje quero falar algumas coisas essenciais para quem vai fazer uma viagem internacional. Não sei de tudo, mas como tenho alguns vôos e perrengues na bagagem acho interessante compartilhar o que sei para quem precisa.

IMG_4773-e1441381717680.jpg

Documentos

Para quem decide fazer uma viagem internacional, a primeira coisa a ser feita antes mesmo de comprar a passagem, é verificar os documentos necessários para o destino, passaporte e visto, eles tem que estar válidos, o passaporte não pode estar para vencer, tem que ter pelo menos 6 meses de validade antes da data do vencimento, eu aconselho você renovar o seu caso a validade dele seja de exatamente 6 meses, e verificar se o destino necessita de visto. Se você não tem os documentos necessários agende as entrevistas e afins, é importante fazer isso antes de comprar a passagem porque não é sempre que esse processo é rápido, então certifique o tempo de espera para tirar esses documentos.

Passagens compradas, hora de verificar se o destino final ou os destinos de escala exigem alguma vacina, por exemplo, quando fui para os EUA em 2012 fiz escala no Peru, e era necessário ter a vacina de febre amarela. Depois de ter tomado a vacina vá a um posto da posto da vigilância sanitária que emita o certificado internacional de vacinação, a emissão é na hora. Leve sempre esse certificado junto com o passaporte, independente do lugar precisar ou não de certa vacina, porque assim você não corre o risco de esquece-lo em casa quando precisar.

Algo importante para levar sempre a mão é a passagem de volta e a reserva do hotel. O ideal é ter uma pastinha para deixar todos os documentos juntos, assim não corre o risco de perde-los.

Hotéis e carro

Eu sempre faço a reserva separado, nunca compro pacote. Normalmente procuramos hotéis no decolar.com, se vou a algum lugar que já estive e gostei do hotel, procuro pelo mesmo caso vá a algum lugar novo procuro meio a olho, normalmente busco uma boa localização, preço interessante e boa avaliação de hospedes anteriores. Alguns lugares que estive aluguei apartamento, Lima – Peru e NY – USA. As vezes vale a pena, mas você não tem toda a mordomia de um hotel, não tem café da manhã nem arrumadeira, ai depende do que você deseja. Eu achei uma boa experiência, em NY pegamos um tipo loft muito fofo, e como ficamos somente dois dias foi ótimo. Já no Peru ficamos 5 dias e o apartamento era enorme.

O carro também procuro pelo decolar.com lá aparece uma lista com o nome das locadoras e os carros, ai você escolhe o que mais te agrada. Uma dica muito válida é se você tem um GPS novo e bom leve, se ele já estiver velho ou você não tiver não alugue um junto com o carro, é muito caro, compre um e traga. Vale mais a pena e você fica de GPS novo.

Malas

Não é difícil arrumar mala, mas em uma viagem internacional temos que otimizar o espaço para levarmos tudo que precisamos e sobrar espaço para trazer o que vamos comprar por lá. Eu não sou o tipo de pessoa que leva pouca coisa, fiz isso uma vez e me ferrei. Mas tento levar o necessário, nas minhas últimas viagens tudo que levei foi usado. Os cosméticos levo em necessaires, e dependendo do destino eu levo ou não certas coisas, por exemplo, para os EUA não costumo levar shampoo e condicionador, compro por lá quando chego. Já as outras coisas levo normalmente, a menos que os que eu já tenho estejam acabando, aí não levo e compor por lá. O que devia ser ao contrário né, mas a pessoa é muito sistemática para deixar dois do mesmo aberto em casa. Eu não tenho muito o costume de usar aqueles potinhos para viagem, mas alguns dos meus shampoos são de litro, ai não tem como levar o litro na mala né, então eu acabo usando esses kit de potinhos. As maquiagens eu levo em uma necessaire separada, não costumo levar muita coisa, aí eu escolho dependendo do destino, mas normalmente levo uma base de cobertura mais forte, uma mais natural, pó, blush, pincéis, batons, rímel, e uma paleta básica de sombra. Os sapatos sempre coloco em saquinhos e vão dentro da mala mesmo, ajudando a ajustar o espaço entre as roupas, e as necessaires também vão todas dentro da mala.

Para viagens internacionais normalmente, dependendo do destino e companhia aérea, é permitido 2 volumes de 32kg para despachar, 1 volume de até 5kg para levar na mão e mais 1 volume na mão podendo ser mochila, sacola ou bolsa, algo pequeno por favor. O que eu faço na ida para otimizar meu espaço é levar uma mala dentro da outra, coloco a mala de mão dentro de uma grande e as minhas roupas vão dentro da mala de mão, se a mala grande couber dentro de outra melhor ainda, se não a opção é levar os sapatos na outra. Em casa como na maioria das vezes viajamos em 4 sempre dá certo, mas o ideal é você ter aqueles kit de malas, pequena, media e grande, assim uma cabe dentro da outra, ou você leva a de mão dentro da grande e compra outra por lá, mas aí só se você estiver precisando de malas. Quanto menos espaço usar na ida mais coisa cabe na volta.

A mala de mão é algo muito importante e muita gente acaba esquecendo do que pode dentro dela, essa mala é meio inútil, pois ela já é pesada e você só tem direito a 5kg, leve o menos possível. Todos os seus pertences de valor, jóias, maquiagens, dinheiro, documentos, reservas de carro e hotel, notbook, tablet, celular, tudo que for de valor vai na mala de mão, isso é de extrema importância. O que você não pode levar de jeito nenhum na mala de mão: Líquidos (somente frascos de até 100ml e no tamanho de 100ml, podendo chegar a 1L, ou seja 10 frascos de 100ml) pelo amor de Deus não corram o risco de levar nada maior ou a mais que isso, eles pegam e jogam fora mesmo sem dó nem piedade, os frascos tem que estar em embalagem plástica transparente e vedada. Objetos pontiagudos, nem pense em levar sua tesoura, seu cortador de unha, aquelas lixas com ponta, nada disso passa. Objetos aerosol desodorantes e afins, de jeito nenhum. Uma dica é que a mala de mão seja de rodinha, é mais fácil de transportar e você não fica carregando peso a toa.

Cadeado

As malas despachadas ficam muito vulneráveis, e pode sim acontecer de abrirem sua mala para roubarem algo, então é muito importante fechar ela da forma correta que tire sua mala da rodada, eu não gosto de usar cadeado, acho que chama muito a atenção, tipo se tem cadeado tem coisas importantes, ai já viu. Então eu costumo colocar aqueles lacres chamados de enforca gato. Mas não adianta só passar pelo zíper e pronto, isso chega a facilitar o roubo, coloque sempre preso na alça da mala, impedindo que o zíper corra de um lado para o outro, dessa forma sua mala fica mais segura. Nos voos para os EUA a mala pode ser aberta por questões de segurança, mas eles sempre deixam uma cartinha avisando que ela foi aberta por eles e tal. Caso contrário, se ver que sua mala foi violada reclame no balcão de reclamação de bagagens.

Seguro viagem

É importantíssimo fazer um seguro, pois se acontecer qualquer coisa com você ou por um acaso você se machuca, fica doente sei lá, é só acionar o seguro que tá tudo certo. Faça seguro, é melhor não usar do que precisar e não ter, poque se você tá fora do país e precisar ir no médico vai gastar horrores, sem contar que é mais fácil saber para onde correr do que ficar perdido sem saber o que fazer.

Dinheiro

É muito difícil falar o quanto levar, isso depende muito do tipo de viagem e do que deseja fazer, mas saiba que o quanto você levar você gasta. Normalmente fazemos um cálculo básico de quanto será o gasto diário com comida, transporte e atração, esses dias vi uma dica e achei interessante e vale compartilhar, pense mais ou menos quanto você gasta em alimentação aqui no Brasil, por exemplo, gasto R$50 por refeição almoço e jantar é R$100, então você converte esse valor no dinheiro que você precisar na viagem (dólar, euro, libra…). O ideal é sempre pesquisar o que deseja fazer e quais lugares deseja ir para ter uma ideia do quanto levar. Não se esqueça de desbloquear o cartão de crédito não só para o destino final, mas para os destinos de escala também, em 2012 quando fiz escala no Peru, esquecemos de desbloquear o cartão para o Peru, aí só podíamos comprar no freeshop que aceitava dólar, mas não é todo lugar que aceita.

Você não pode sair do Brasil com mais de 10 mil reais ou o equivalente em outra moeda, caso esteja levando esse valor é necessário apresentar a declaração eletrônica de bens de viajantes, aqui no site da receita federal tem explicando certinho.

Compras

Acho que é uma das partes mais divertidas da viagem, independente do lugar a gente sempre acha coisas legais para trazer pra casa, sejam roupas, souvenires, acessórios, sapatos, decoração, cosméticos…. Sempre tem coisas diferentes e muitas vezes o preço é bem melhor que o do Brasil. Eu gosto de entrar em todos os tipos de loja, não só as conhecidas, mas aquelas mais estranhas também, as vezes perdido por ali tem algo que agrada, e se não tiver fica valendo a visita. No Texas fui em uma rua bem perto do Capitólio, que tem vááárias lojinhas diferentes, não comprei nada em nenhuma, mas é tão gostoso conhecer, é nesses lugares que encontramos muito da cultura do lugar que estamos visitando. Agora os shoppings e Outles valem sempre uma visita com tempo, não tenha pressa de fazer tudo correndo, dia de compras é dia de compras, tire o dia todo, tome um bom café da manhã, leve garrafinhas de água e comidinhas tipo salgadinho, bolachas e coisinhas desse tipo, assim você não precisa sair correndo pra comer e evita de comprar mais do que o necessário quando está com fome. Depois claro que você vai arranjar um lugar legal para almoçar e aproveitar e descansar, mas os petisquinhos salvam.

As vezes a gente não encontra coisas legais ou não está em um bom dia para comprar, acontece sim, comigo direto, tem dias que compro metade das lojas, e em outros compro uma coisa ou até saio de mãos abanando. Por isso tenha mais de um dia de compras, e as vezes você está lá turistando pelo lugar mais lindo que você já viu na vida, mas do nada brota uma loja legal ou até várias delas, não deixe de entrar, as vezes você encontra aquilo que tanto queria.

Cota de $500 dólares

Podemos trazer um total de $500 dólares, esse valor serve para roupas, cosméticos, acessórios, eletrônicos, em fim, todas as suas compras tem que totalizar $500. Mas existem itens que não entram nessa cota, e são isentos, são eles bens de uso pessoal, como roupas usadas, sem etiquetas e sem aparência de novas, 1 celular, 1 câmera fotográfica, 1 notbook, sapatos e acessórios de uso próprio, objetos de baixo custo (inferior a $10 dólares) total de 20 unidades desde que não haja mais de 10 idênticas, 12 litros de bebidas alcoólicas. Claro que a gente compra muito quando vai viajar, mas é só ter o bom senso, comprou, usa, tira a etiqueta, tira da caixa, eles não querem pegar coisas pequenas que nós doidas vamos nos matar de comprar pra gente, querem quem faz comércio e trazem muitas coisas iguais.

Alfândega e Imigração

Quando você sai do Brasil passa pelo raio-x, todos os seus pertences passam pela máquina e você pelo detector de metais, aí você é direcionado para a imigração onde eles vistoriam seu passaporte e tchau Brasil. Chegando no destino final passa novamente pela imigração onde eles olham seus documentos e fazem algumas perguntas como quanto tempo vai ficar, onde vai ficar, qual o motivo da viagem, o que você faz, quanto de dinheiro está levando…

Na volta ao Brasil você da entrada na imigração mais uma vez, retira sua bagagem na esteira, passa pela alfândega onde tem duas opções: Bens a declarar quando você excede a cota de $500 dólares e vai declarar, você paga 50% sobre o valor excedente. Nada a declarar quando você não tem nada a declarar, nessa parte existem também duas opções, você passar pelo agende alfandegário e ele olhar para sua cara e pode falar “bem vindo” ou ele olha para sua cara e te encaminhar para a sala do raio-x, lá você vai colocar todas as suas malas na máquina, eles vão olhar e decidir se você pode ir embora ou se querem que você abra as malas, caso isso aconteça eles olham sua mala e decidem se o que você tem está dentro do permitido e ai você pode ir embora, ou eles fazem você pagar uma multa caso achem que seus pertences excederam os $500 dólares permitidos, ai você vai pagar os 50% do excedente mais 50% de multa, totalizando 100% do valor que exceder os $500 dólares. Então vamos usar o bom senso, trouxe algo que excede a cota permitida, declare, pois se você for pego vai pagar 50% a mais. Depois disso você vai para o freeshop ser feliz e fazer as últimas compras. (Essa ordem de Imigração alfandega e freeshop é somente no terminal 3 do aeroporto de Guarulhos, nos outros a ordem é imigração, freeshop e alfândega. Lembrando que no freeshop você pode gastar até $500 dólares.)

Espero que as dicas tenham sido úteis, caso tenham algo mais a acrescentar só deixar nos comentários, e qualquer dúvida também.

Beijos

Anúncios

2 comentários sobre “Dicas para viagens internacionais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s